14/Dec/2017
Quinta-Feira - 14 de Dezembro de 2017
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Furto de energia contabiliza R$ 100 milhões de prejuízo em 2017

Por: Roberto - 04/12/2017

GATOS.JPG

A Eletrobras Piauí contabiliza R$ 100 milhões de prejuízos relacionados a furtos de energia apenas no ano de 2017. Para se ter ideia do montante desviado, basta saber que a quantidade de energia furtada poderia manter até 700 mil unidades habitacionais. Em outras palavras, somente em furtos a empresa poderia abastecer outra Teresina.

Estes 100 milhões também correspondem a metade dos investimentos disponíveis (R$ 200 milhões) para a Eletrobras Piauí otimizar os serviços e consequentemente melhorar o abastecimento elétrico em todo o Estado.

Arquelau Amorim, diretor-presidente da Eletrobras Piauí (Crédito: Lucrécio Arrais)Arquelau Amorim, diretor-presidente da Eletrobras Piauí (Crédito: Lucrécio Arrais)

 

Os populares “gatos” geram muitos problemas para a empresa. “O furto inibe investimentos e quem paga a conta somos todos nós, consumidores. Quando as tarifas aumentam é levado em conta esses prejuízos. Vamos continuar a luta por uma energia de qualidade”, explica Arquelau Amorim.

Atualmente a Eletrobras tem investido em monitoramento antifurto. “A empresa evoluiu muito, mas hoje temos uma central de inteligência que percebe através das medições as chamadas variações de consumo. Isso que define os alvos fiscalizados. Através da telemedição, acompanhamos os desvios online”, acrescenta Arquelau.

Arquelau Amorim, diretor-presidente da Eletrobras Piauí (Crédito: Lucrécio Arrais)Arquelau Amorim, diretor-presidente da Eletrobras Piauí (Crédito: Lucrécio Arrais)

 

O apoio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) tem sido fundamental. “Eles nos dão condições de constatar os desvios através de um laudo pericial. Assim é possível resolver administrativamente e criminalmente”, aponta o diretor-presidente.

É importante frisar que o furto de energia está tipificado no art. 155 do Código Penal Brasileiro, que estabelece como pena de um a quatro anos de reclusão e multa.

15 mil cortes para coibir inadimplência

Cerca de 130 equipes da Eletrobras Distribuição estão trabalhando para efetuar cortes de energia em residências e estabelecimentos inadimplentes. Nesta segunda-feira (4) as equipes estão concentradas na zona Sul de Teresina.

Arquelau Amorim, diretor-presidente da Eletrobras Piauí, destaca que equipes móveis estão a disposição, inclusive possibilitando parcelamentos dos débitos. “Nós estamos sensíveis à crise que assola o país. Mas o corte é imprescindível, porque a empresa vive do que vende. Não pode não existir”, finaliza.

MN

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos