24/Sep/2018
Segunda-Feira - 24 de Setembro de 2018
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Municípios

Operação carro pipa tem redução de 43% no abastecimento de água em Massapê do Piauí

Por: Roberto - 03/03/2018

DSC0178.jpg

O Exército Brasileiro, por meio do 25º Batalhão de Caçadores, se reuniu  na manhã desta sexta-feira,02, na Prefeitura Municipal,  com os pipeiros e a  Comissão Municipal de Defesa Civil (COMDEC) de  Massapê do Piauí para apresentar o relatório do Mapeamento da Operação Carro Pipa feita no município.

O presidente da Comissão Municipal de Defesa Civil (COMDEC), Francivaldo Reis, informou que durante cinco dias uma equipe do Exército percorreu as localidades da zona rural para fazer   o  mapeamento e georreferenciamento.  "Hoje eles apresentaram o relatório do mapeamento, que é uma fiscalização geral,  onde  foram incluídas famílias da operação e foram excluídos outras  que não se  encaixavam nos  critérios do programa”, disse.

Com o mapeamento, o município teve uma queda substancial nas carradas de água. No município de Massapê do Piauí atuam oito caminhões  pipa que distribuía mensalmente 704 carradas de água. Com a fiscalização, o número foi reduzido para 404, uma diminuição de 300 carradas de água, que equivale a uma queda de aproximadamente 43% no abastecimento de água na zona rural.

Durante a reunião, o sargento Carlos Alberto Nazário, explicou que o mapeamento é um procedimento determinado pelo órgão responsável em  Brasília e está acontecendo em todos os municípios em que a operação é realizada.

Ele ainda explicou como procedeu o mapeamento pelas  equipes do Exército das comunidades rurais. “Fizemos uma fiscalização total, onde verificamos as localidades que necessitam realmente ser atendidas pela operação. O cálculo do mapeamento para distribuição das carregas de água funciona da seguinte forma,  uma pipa de 8 mil litros abastece treze  pessoas por trinta dias,  sendo 20 litros de água por pessoa.  Então a contagem é feita por pessoas e não por cisternas.  Esse cálculo é uma determinação da CEDEC em Brasília, então no  mapeamento conferimos  a quilometragem e a quantidade de pessoas em cada comunidade, com auxílio de um guia e com GPS” explicou.

Ele relatou ainda, que cada comunidade tem um controlador, mais que o mesmo  só pode controlar no máximo dez carradas de água, onde o critério de mapeamento é de 13 pessoas para uma pipa de água, dentro de um raio de 500 metros, sendo que existe flexibilidade. Caso uma casa fique fora desse raio ela ainda é incluída  no programa, mas se ficar em um raio de um quilômetro de qualquer controlador não tem como atender se a casa possui menos de 6 pessoas, em casos assim, essa família deve ser atendida pelo caminhão pipa do PAC.

O sargento esclareceu porque foram excluídas pessoas do programa. “Foram excluídas da operação, pessoas que possuem água encanada ou que  não tinham o número necessário de pessoas para serem atendidas e ficavam fora de qualquer raio de 500 metros acima de um quilômetro. Posteriormente, caso  exista alguma comunidade que necessite ser incluída no programa, o presidente da CONDEC manda um oficio para o 25º  Batalhão solicitando a inclusão daquela comunidade no programa, vem uma equipe faz o mapeamento, sendo  constatado,  a família é incluída na operação”, explicou.

Por fim, ele ainda informou que devido às chuvas, existe a possibilidade da operação ser suspensa, mas passando o período de chuvoso  o programa volta a atender as famílias.

Fonte: Ascom

Veja fotos: 

 

 

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos