22/Apr/2018
Domingo - 22 de Abril de 2018
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Barragens sofrem risco de rompimento, mostra relatório do governo

Por: Roberto - 15/04/2018

a067489b-3836-4f3c-8ff8-7f7accfea509.jpg

Após visitar a Barragem do Bezerro, em José de Freitas, e famílias alagadas em Campo Maior, sua terra natal, o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua Andrade, recebeu relatório do Governo do Estado, entregue pelo comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Frederico, e pelo presidente do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Geraldo Magela, informando que a Barragem de Emparedados, no município de Campo Maior (86 km de Teresina), e a Barragem Joaquim Mendes, de Conceição do Canindé (426 km de Teresina) correm risco de rompimento e que 37 mil pessoas foram atingidas pelas enchentes na capital e em municípios do interior do Estado, sendo que 17 mil estão desabrigadas.

O governador Wellington Dias informou ao ministro Pádua Andrade que a Barragem Joaquim, em Conceição do Canindé, está com sua estrutura comprometida por causa da erosão progressiva do sangradouro. Uma ponte passa por cima do sangradouro.

“Todas as ações possíveis estão sendo adotadas e que a estrutura ficou comprometida por causa de uma ponte, em Conceição do Canindé, em direção a Jocobina e Paulistana, que passa por cima do sangradouro. A rodovia passa sobre o sangradouro e, em razão da barragem estar cheia, há esse risco, mas todas as medidas estão sendo tomadas", informou Wellington Dias.

Ele disse que a Barragem Emparedada precisa de intervenções para evitar o rompimento. O coronel Carlos Frederico disse que a Barragem Emparedada está com infiltrações no sangradouro e há riscos de rompimento.

Image title

Segundo o diretor do Idepi, Geraldo Magela, a Barragem Emparedada precisa de uma restauração e não há risco iminente de rompimento, mas ela está sendo monitorada 24 horas.

O ministro Pádua Andrade disse que marcou para esta terça-feira uma reunião em Brasília com um grupo de trabalho, para definir as ações estratégicas de liberação de recursos para as regiões afetadas no Estado do Piauí.

Ele disse que marcou uma reunião de trabalho na terça-feira em Brasília e tão logo esse projeto seja concluído, começam as primeiras liberações de recursos para que sejam feitas as reconstruções o mais rápido possível.

Sobre a Barragem do Bezerro, Pádua Andrade disse que o projeto de recuperação já está em fase de conclusão e foi informado por Geraldo Magela sobre a situação da barragem, que o nível da barragem reduziu um metro e que não há mais risco de rompimento.

Geraldo Magela disse que depois que o nível da água baixou, aliviou a pressão da água sobre a parede, que já foram feitos os reparos emergenciais necessários e que não está tendo mais vazamentos.

Segundo ele, a água estava saindo limpa, porque quando o nível baixou de certa forma diminuiu a pressão e parou de vazar. “Certamente o ponto de infiltração está acima do nível da água, então parou de vazar”, disse.

A Defesa Civil do estado solicitou ajuda para os 17 mil desabrigados no estado. Os kits para os desabrigados contém cestas básicas, colchões e material de limpeza.

 

Image title

Meionorte

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos