25/Sep/2018
Terça-Feira - 25 de Setembro de 2018
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Pesquisador piauiense desenvolve protótipo de avião com propulsão elétrica

Por: Roberto - 15/04/2018

avi.jpg

A evolução do uso de alternativas energéticas tem sido focada para uso comercial, industrial, residencial e para transportes terrestres, como carros elétricos ou carros híbridos que já são uma realidade comercial inclusive no Brasil. Mas seria viável uma aeronave movida por motor elétrico?

Qualquer máquina, para funcionar, requer energia, que é retirada de alguma fonte. Máquinas que voam, obviamente, precisam carregar o combustível suficiente para decolar, manter-se no ar e aterrissar em segurança. Assim, diferente de outros meios que se apoiam no solo ou na água, as aeronaves têm uma preocupação a mais com volume e o peso da sua fonte de energia, necessária à própria manutenção do seu movimento.

Aeronaves elétricas esbarram em um problema inusitado: a capacidade (autonomia) e o peso das baterias. As baterias são instrumentos imprescindíveis ao acúmulo de energia, quando esta não provém da queima de um combustível (ou de outra reação química ou física mais complexa). Todavia o pesquisador piauiense Danilo Azevedo tem pensado em alternativas para viabilizar aeronaves de propulsão elétrica.

Danilo César Rodrigues Azevedo é professor do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e faz Doutorado na Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele atualmente desenvolve o projeto de uma aeronave com propulsão elétrica no Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA) da UFMG. Conversamos sobre o projeto e ele me disse que algumas barreiras estão sendo vencidas. Segundo ele o motor elétrico é muito mais seguro para o piloto, porque é de acionamento simples, independe de intempéries ambientais e pode posicionar-se em qualquer ponto da aeronave. A evolução de baterias que combinam Lítio e Enxofre (Li-S) pode vir a resolver os problemas que inviabilizam o uso desta fonte de energia para aeronaves.

Danilo estuda sobre a aerodinâmica das hélices, mas tem aplicado o conhecimento obtido com sua pesquisa de Doutorado no projeto do avião de propulsão elétrica. Ele, com a ajuda de outros pesquisadores ligados ao CEA, está construindo um protótipo chamado AZ-X02 que participará de uma competição da FAI (Fédération Aéronautique Internationale), com a intenção de bater o recorde mundial de velocidade na faixa de 550 km/h em voo nivelado.

O CEA já apresenta vários protótipos de aeronaves (veja na galeria), algumas de propulsão elétrica como Sora-E e agora a AZ-X02, desenvolvido por Danilo Azevedo. São aeronaves monotripuladas usadas para ensaios, mas todas são consideradas bem sucedidas e seguras. A maioria destas aeronaves foi desenvolvida pelo trabalho dos pesquisadores Cláudio Barros, já falecido, e Paulo Iscold, ex-orientador de Danilo Azevedo. O Professor Iscold está radicado nos EUA onde desenvolve novos modelos com propulsão elétrica. A equipe do CEA permanece projetando novas alternativas, agora sob o comando do Professor Ricardo Utsch, atual orientador do piauiense Danilo Azevedo.

O vídeo a seguir mostra o Sora-E, o primeiro avião elétrico desenvolvido no Brasil pelo Dr. Cláudio Barros, considerado o Engenheiro do Século XX do Brasil.

Vamos torcer para a tecnologia na qual Danilo Azevedo trabalha se converta em aeronaves mais seguras e mais econômicas.

Cidadeverde

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos