20/Apr/2019
Sábado - 20 de Abril de 2019
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Saúde

Secretário de Saúde admite débito junto a Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares

Por: Roberto - 12/04/2019

PPN-IMG-6595fe36e1f8429a6f09.jpg

Após afirmar em entrevista que os recursos da folha de pagamento do Hospital Regional Justino Luz (HRJL), haviam sidos repassados na íntegra a Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), o secretário estadual de saúde, Florentino Neto, admitiu o débito que a SESAPI tem com a fundação ainda do ano de 2018.

Durante entrevista a uma rádio de Picos, o secretário ressaltou que havia pago os salários em atraso e adiantado um milhão de reais a Fundação, referentes ao mês de maio. Na manhã desta quinta-feira,11, o gestor voltou atrás e admitiu o atraso salarial.

“Quero dizer a você que trabalha no Hospital Regional Justino Luz que ele é administrado pela Fepiserh. Nossa integração busca avanços para o hospital, a exemplo da UTI. Hoje pagamos a fundação R$ 3.700.000,00 (três milhões e setecentos mil reais) isso é um grande esforço, mas ainda temos que reconhecer que temos débitos relativos a 2018. Em reuniões com a direção da fundação, queremos conseguir equacionar esse problema”, explicou o secretário em um vídeo divulgado em suas redes sociais.

Os atrasos causaram atraso salarial os servidores do Hospital Regional Justino Luz, que deverão receber na próxima semana, o pagamento referente ao mês de janeiro.

A diretora do HRJL, Patrícia Batista, comunicou aos funcionários para que os mesmo providenciem as notas para que o salários sejam liberados.

“Demos ciência aos coordenadores para que as notas ficais tanto e pessoa física como jurídica, para que o pagamento seja providenciado antes da Semana Santa”, disse a diretora.

Fepiserh

 Em nome da presidente da fundação, Nathalia Senna, o deputado estadual Pablo Santos, falou sobre as declarações do secretário.

“Se passou para a população alguns fatos que não forem totalmente transparentes. Na verdade existe um débito da Sesapi com a fundação, de cerca de dez milhões de reais, referentes ao ano de 2018. O secretario tem tentado colaborar na tratativa que esses repasses sejam realizados, mas infelizmente existe um contrato de gestão que acaba dificultando que a secretaria possa repassar os recursos até a fundação”, disse o deputado.

Pablo agradeceu ao corpo clínico do HRJL e aos servidores em geral, que mesmo com os atrasos salariais tem se sacrificado e dando o seu melhor no atendimento à população.

“Até a quarta-feira da próxima semana iremos realizar o pagamento da competência do mês de janeiro, ficando em aberto o mês de fevereiro e posteriormente março. Já estivemos reunidos com o governador, que se mostrou sensível a situação, agora é preciso que sejamos transparentes e que falemos a verdade sobre o que está acontecendo. Espero que o secretário de saúde trate o Hospital Justino Luz assim como ele trata os hospitais de Parnaíba e Floriano. Em 2018 Picos recebeu em média 21 milhões, Parnaíba recebeu no mesmo período R$ 42 milhões e Floriano R$ 30 milhões. São hospitais que tem a mesma complexidade, Picos é a segunda maior porta de entrada e maternidade do Piauí e precisa ser olhado como os demais hospitais”, ressaltou Pablo.

Com uma arrecadação de R$ 1.900.00,00 mensais o Regional de Picos tem um gasto com folha pessoal de cerca de R$ 2.500.00,00 devido o funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital consome mais de R$ 500.000,00 mensais, que não consta no contrato de gestão. Quase 70% dos gastos é empregado no pagamentos da área médica.

“Estamos buscando junto ao governador para que o aditivo seja realizado e possamos honrar com os nossos fornecedores e funcionários. Quero dizer a população de Picos e região que continuo trabalhando para a saúde de Picos sempre usando a verdade”, concluiu Pablo.

Picos40graus

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos