25/Aug/2019
Domingo - 25 de Agosto de 2019
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Policia

Adolescente que amordaçou e matou colega disse que sentia 'impulso de matar', afirma delegado

Por: Roberto - 17/07/2019

PPN-IMG-1d237b6164643798c8ad.jpg

O adolescente de 16 anos apreendido nesta terça-feira (16) como suspeito do assassinato do estudante Ítalo Rodrigo Nascimento, da mesma idade, confessou ter planejado o crime e disse que faria outras vítimas, de acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Conforme a polícia, os dois haviam estudado juntos.

O delegado Danúbio Dias disse ao G1 que o menor foi apreendido quando tentava fugir. “Os agentes conseguiram alcançá-lo e, ao ser apreendido, ele confessou tudo. Disse que arquitetou tudo para que a polícia não chegasse até ele e que se não fosse esse crime, com essa vítima, seriam com outras pessoas”, afirmou.

Segundo o delegado, o suspeito relatou sentir um impulso recorrente de matar alguém. “Ele contou como aconteceu e a motivação para o crime foi o que mais nos chamou a atenção. O menor disse que tinha um impulso, uma compulsão, o desejo de assassinar alguém e viu na vítima a oportunidade de realizar esse desejo dele”, contou Danúbio Dias.

Com o suspeito foi apreendido um livro. “Ele estava estudando a forma como outros assassinos agiam e como a polícia age. Apesar de ser uma pessoa em desenvolvimento, é totalmente indiferente ao que fez. Não demonstrou até o momento sentimento de culpa e não aparenta ter nenhum transtorno mental”, relatou o delegado.

Delegado Danúbio revelou detalhes do depoimento do adolescente — Foto: Rafaela Leal/G1 PI

Delegado Danúbio revelou detalhes do depoimento do adolescente — Foto: Rafaela Leal/G1 PI

Encontro marcado

Um dos pontos investigados pela polícia foi a ausência de sinais de violência e arrombamento no local do crime. "Chegamos até o menor após ouvir algumas pessoas ligadas à vítima e descobrir que ela havia combinado de se encontrar com esse adolescente", relatou Danúbio Dias.

"Eles já se conheciam, estudaram no mesmo colégio e a vítima havia dito a uma pessoa sobre esse encontro. A partir do nome e da escola onde tinham estudado foi possível descobrir um endereço e localizar o suspeito", declarou o delegado.

O crime

O pai de Ítalo Rodrigo Nascimento encontrou o corpo do filho quando foi chamá-lo para ir para o estágio – o adolescente atuava como menor aprendiz -, mas ele não respondeu. A vítima tinha perfurações na região do rosto, pescoço e na nuca.

O garoto foi encontrado amordaçado (com um tecido cobrindo a boca) e com os braços amarrados. O autor do crime teria entrado na casa, na Zona Sul de Teresina, quando o pai da vítima não estava. Quando retornou, ele encontrou a casa sem sinais de arrombamento e o filho morto.

 

G1

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos