18/Jan/2020
Sábado - 18 de Janeiro de 2020
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Dermatologista alerta população para elevado índice de câncer de pele na região de Picos

Por: Roberto - 05/12/2019

PPN-IMG-450493f01de16b7d4b48.jpg

O médico dermatologista e professor de medicina da Universidade Federal do Piauí (UFPI) – Campus Senador Helvídio Nunes de Barros de Picos, Paulo Vítor, alerta a população para a incidência do câncer de pele, uma das formas mais verificadas entre a população da região e do Brasil. Pelo menos 30% dos casos de câncer registrados no país, são de pele.

Como forma de alertar as pessoas a Sociedade Brasileira de Dermatologia criou o Dezembro Laranja.

O médico informou que a incidência na região de Picos se deve a intensa exposição solar ao qual muitas pessoas se submetem, principalmente aqueles que trabalham com a agricultura. Os fortes raios solares contribuem para o desenvolvimento do câncer de pele, e são a principal causa para a manifestação dessa doença.

“Então é elevada, principalmente na população mais branca, de cabelos mais claros e ruivos, e que se expõe durante a infância a radiação solar”, frisou.

Uma vez que os raios solares são os principais causadores do câncer de pele, a melhor forma de prevenção são os protetores solares ou roupas de mangas longas e chapéus.

Geralmente a doença é descoberta a partir de manchas e feridas na pele que não cicatrizam. “Essa é a principal queixa do paciente, eles vem com lesões em áreas expostas, como a face, braços, pernas, região do decote, que aparecem; no início podem não ter nenhum sintoma, mas com passar do tempo elas se tornam maiores e mais inflamadas, que provocam coceira”, explicou.

Quanto à cura do câncer de pele, o médico informou que em fase inicial o paciente pode se restabelecer por completo através de um procedimento cirúrgico. Em muitos casos não é necessária nenhuma outra forma de terapia.

FONTE: Folha Atual

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos