01/Jun/2020
Segunda-Feira - 01 de Junho de 2020
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Policia

Empresários são presos suspeitos de venderem medicamentos falsos para hospitais do Piauí

Por: Roberto - 17/03/2020

PPN-IMG-08ded3c8dffed4503000.jpg

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (DECCOR), deflagrou na manhã desta terça-feira (17/03) nas cidades de São Paulo-SP, São Caetano do Sul-SP e Cotia-SP, a Operação Sanitatem, visando o cumprimento de cinco mandados de prisão temporária e 10 mandados de busca e apreensão contra empresários, colaborares e empresas do ramo de medicamentos, suspeitas de fornecerem medicamentos falso para o tratamento de câncer a hospitais de Teresina.

De acordo com o o delegado Ferdinando Martins, pelo menos quatro pessoas já haviam sido presas suspeitas de integrarem a quadrilha.

“Viemos até São Paulo para cumprir esses mandados de busca e apreensão e de prisão contra empresários do ramo de medicamentos. Eles forneciam medicamentos falsos que são usados no tratamento de câncer para hospitais do Piauí. Nós conseguimos identificar sócios dessa empresa, além de colaboradores e até agora conseguimos prender quatro pessoas”, disse o delegado.

A investigação foi iniciada a partir da denúncia de um hospital do Piauí, que percebeu ter adquirido medicamento falsificado para tratamento de câncer, após um paciente utilizar a droga e verificar que a mesma apresentava características e coloração diferentes da usual.

Suspendido imediatamente o uso da medicação pelo hospital e comunicado o fato à Policia Civil do Piauí, foram empreendidas diligências. Com o avanço da investigação, a polícia constatou que essa mesma empresa, sediada em São Paulo-SP, já havia também comercializado a referida medicação oncológica falsificada para hospitais e clínicas dos Estados de Goiás, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul e outros.

Além dos policiais da DECCOR, participam da operação, policiais civis da Diretoria de Inteligência da SSP-PI, de Goiás, São Paulo e um perito do Instituto de Criminalística do Piauí. Ao todo 75 policiais participam da operação.

A Polícia Civil do Piauí destaca que no Estado de Goiás, policiais investigam 04 (quatro) mortes de pacientes que usaram essa medicação, tendo inclusive uma já sido confirmada e profissionais indiciados.

A Operação Sanitatem foi assim batizada por o termo em latim corresponder à cura, limpeza, bem estar, purificação.

O Secretário de Segurança Fábio Abreu e o Delegado Geral Luccy Keiko estarão disponíveis para atendimento à imprensa às 12h no auditório da Delegacia Geral de Polícia Civil.

FONTE: Oito Meia

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos