02/Jun/2020
Terça-Feira - 02 de Junho de 2020
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Política

Sobrinho de Gil Paraibano declara apoio à pré-candidatura de Araujinho

Por: Roberto - 31/03/2020

PPN-IMG-4006067b8f79d5d5ba04.jpg

Por José Maria Barros/Informa Picos

O ex-vereador Diógenes Nunes Medeiros, 39 anos, sobrinho do ex-prefeito de Picos, Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano (Progressistas), declarou apoio ao pré-candidato ao Palácio Coelho Rodrigues, empresário Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho (PT).

Diógenes Medeiros com Araujinho e Severo Eulálio/Foto: Facebook.  

Atendendo convites do deputado estadual Severo Eulálio e do pré-candidato a prefeito Araujinho, Diógenes Medeiros deixou o Progressistas e, no último sábado, 28 de março, se filiou ao MDB, legenda pela qual vai disputar uma cadeira na Câmara Municipal de Picos.      Questionado pelo Informa Picos se estava apoiando a pré-candidatura a prefeito do empresário Araujinho (PT), Diógenes Medeiros (MDB) confirmou que sim.        “Já estou defendendo a pré-candidatura do empresário Araujinho e fazendo parte da coordenação da pré-campanha” – acrescentou Diógenes Medeiros.

Araujinho recebe apoio de sobrinho do principal concorrente/Foto: José Maria Barros.  

Perfil

Diógenes Nunes Medeiros, de 39 anos, é filho do suplente de vereador João Bosco de Medeiros, que faleceu no dia 18 de janeiro de 2018 aos 69 anos de idade. Ele era irmão do ex-prefeito de Picos, Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano (Progressistas).

Eleito em duas oportunidades pelo PPS, Diógenes Medeiros exerceu o mandato de vereador em Picos nas legislaturas de 2009 a 2012 e 2013 a 2016.

Diógenes Medeiros não apoia mais o tio Gil Paraibano/Foto: José Maria Barros.  

Na segunda gestão do seu tio Gil Paraibano, Diógenes Medeiros exerceu o cargo de secretário municipal de Administração, mas renunciou no dia 9 de agosto de 2010 em solidariedade ao seu pai, João Bosco de Medeiros, que foi exonerado do posto de secretário de governo por na época declarar apoio à candidatura de Wellington Dias (PT) ao Senado.

Diógenes Medeiros exerceu mandato de vereador em duas legislaturas/Foto: José Maria Barros.  

Naquela eleição o então prefeito de Picos, Gil Paraibano, apoiava para o Senado as candidaturas de Ciro Nogueira e Heráclito Fortes. O gestor teria dado como condição para a permanência dos secretários no cargo o apoio a outros candidatos ao Senado que não fosse Wellington Dias, o que acabou causando o rompimento político. 

Diógenes Medeiros se filia ao MDB. Foto: Reprodução.

Informapicos

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos