21/Apr/2021
Terça-Feira - 20 de Abril de 2021
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Sem conseguir pagar aluguel família vai morar debaixo da ponte no Piauí

Por: Roberto - 06/04/2021

PPN-IMG-a7e647c0bdb49c99ea93.jpg

Uma família foi morar debaixo da ponte Juscelino Kubitschek, em Teresina, por não conseguir pagar o aluguel da casa onde moravam.

Seu Carlos de 57 anos trabalha como pedreiro há mais de 20 anos e a mulher diarista, com o agravamento da pandemia e a crise econômica, a família ficou sem ter como pagar o aluguel, em torno de 450,00 além das necessidades básicas, de água, luz e comida.

Sem ter para onde ir, e para não ficar devendo aluguel, a família se viu obrigada a procurar abrigo debaixo da ponte.

A história do seu Carlos foi compartilhada nas redes sociais e ganhou grande repercussão, pessoas se sensibilizaram com a situação da família e se disponibilizaram para ajudar com doações financeiras através de uma vaquinha virtual.

Para o pedreiro que está desempregado, a maior preocupação é a filha de 14 anos que não consegue dormir, e a esposa, por medo do que pode acontecer. Para ele são os bens mais preciosos que tem.

Um dos problemas enfrentados com os decretos de lockdown determinados por governadores e prefeitos, é a dificuldade em manter a economia e empregos.

Os dados disponibilizados para doações são: Pix cpf 00840819374 (Marcos Renan), Pix telefone 89999091120 (marcos Renan). Quer quiser mais informações pode entrar em contato através do WhatsApp 89999091120. 

Auxílio emergencial

Muitas famílias estão passando por dificuldade financeira e aguardam a aprovação da nova rodada do auxílio emergencial. O governo confirmou, que os beneficiários do Bolsa Família começam a receber a nova rodada do auxílio emergencial em 16 de abril, seguindo o calendário próprio do programa.

O auxílio beneficia trabalhadores informais, microempreendedores individuais e desempregados (que não estejam recebendo o seguro-desemprego) com renda familiar de até três salários mínimos, ou de até meio salário mínimo por pessoa. Os beneficiários do Bolsa Família só receberão o auxílio caso ele seja mais vantajoso do que o valor pago no programa regular.

Até o ano passado, duas famílias poderiam receber o benefício ao mesmo tempo. Agora, como apenas uma pessoa na família será contemplada, o decreto estabelece regras de priorização, caso mais de um seja elegível por ter recebido a ajuda até dezembro de 2020.

Portalr10

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos