18/Oct/2021
Segunda-Feira - 18 de Outubro de 2021
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Presidente da Cruz Vermelha diz que briga política atrapalha o País e anuncia filial no Piauí

Por: Roberto - 27/09/2021

PPN-IMG-fa513ead383ed18b6b61.jpg

O presidente nacional da Cruz Vermelha, Júlio Cals, anunciou que o Piauí poderá contar com uma filial da instituição em breve. Sem especificar a previsão, ele explicou que vislumbra a possibilidade e o objetivo é alcançar mais pessoas no estado. A declaração foi dada nesta segunda-feira (27), durante passagem por Teresina.

“O estado já entrou no nosso radar e existe uma possibilidade de colocarmos algo da nossa instituição aqui. A ideia é que a partir desse momento possamos vislumbrar uma filial da Cruz Vermelha aqui no Piauí e com uma filial aqui poderemos alcançar muito mais pessoas”, pontuou.

A vinda de Júlio Cals se deu para a entrega de 618 Cartões de Combate a Insegurança Alimentar, inicialmente, para a população da capital. Cada cartão equivale a R$ 400 e poderá ser usado para a compra de alimentos. No total, serão R$ 250 mil em recursos doados para famílias em situação de vulnerabilidade social. Este será dividido em três parcelas de R$ 150 e R$ 100.

Os primeiros contemplados foram famílias da Vila Irmã Dulce, zona Sul de Teresina, durante uma solenidade que contou com a presença do governador Wellington Dias (PT).

Em entrevista ao Cidadeverde.com, Júlio Cals ainda comentou sobre as estatísticas divulgadas pelo Consórcio Nordeste e que apontam para pelo menos 844 mil famílias na fila de espera para receber o benefício do Bolsa Família. O presidente da Cruz Vermelha avaliou que a longa espera pelo recurso se dá por questões burocráticas, mas também devido “brigas políticas e ideológicas” e fez um apelo:

“A gente quer que essas pessoas sejam atendidas. Sabemos da problemática da burocracia, e sabemos das brigas políticas que infelizmente atrapalham a população. Eu como não tenho vínculo político, posso falar. Se as pessoas parassem com suas ideologias partidárias e começassem a ter uma ideologia de olhar para povo. A maior autoridade é o povo. Se partimos do princípio do respeito, então podemos entender a pluralidade do nosso povo, e partir daí que devemos trabalhar, espero que essas pessoas possam receber seus benefícios e saiam da situação de vulnerabilidade”, declarou.

 

Fonte: CidadeVerde

 

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos