26/Jul/2021
Segunda-Feira - 26 de Julho de 2021
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Complexo solar em Caldeirão Grande do Piauí vai gerar 3.600 empregos

Por: Roberto - 24/06/2021

PPN-IMG-5f1ef7c5f5294098c648.jpg

Representantes da Ibitu Energia e da Secretaria Estadual de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis (Seminper) foram recebidos nesta quinta-feira, 24, pelo governador Wellington Dias, no Palácio de Karnak. O governador conheceu o projeto de implantação do novo Complexo Solar Caldeirão Grande 2.

Uma das maiores empresas de geração e comercialização de energia renovável do País, a Ibtu possui parques solares instalados no Piauí e pretende aumentar a capacidade instalada de forma significativa, com a implantação de 613 MW no complexo solar Caldeirão Grande 2, que começará a ser construído em novembro deste ano.

O valor investido no complexo será de R$2,5 bilhões. Segundo o governador Wellington Dias, energia limpa é uma prioridade do Piauí. A Ibtu é uma empresa que já produz energia renovável no estado e este novo investimento é muito importante e dá a oportunidade para o Piauí alcançar um novo recorde nesta área de geração de energia solar. 

Liberação de licença

"Já estamos trabalhando para ter condições da liberação de licença prévia ainda em junho e com isso a empresa conseguirá dar início às obras até novembro. Vamos abraçar o projeto e dar todo o suporte necessário”, disse o governador, enfatizando que serão gerados cerca de 3.600 empregos diretos e indiretos serão gerados ao longo de três anos. 

“A expectativa é que já comecemos a contratação de trabalhadores no final deste ano. Este complexo será o maior de energia solar do Piauí e do Brasil. A cada etapa serão instalados 300 MW. Também atuaremos com projetos sociais no estado, destinando R$12 milhões. Hoje a nossa maior planta de geração de energia é a éolica e ela já está localizada no município de Caldeirão Grande. Estamos muito satisfeitos em continuar essa parceria para erguer o Complexo Caldeirão Grande 2”, disse o presidente da Ibtu, Gustavo Ribeiro.

A previsão é de que a última etapa do complexo seja concluída em 2024 e segundo o diretor de energias renováveis da Seminpar, Howzembergson de Brito, será seguido um cronograma para viabilizar o início das obras ainda neste ano. 

"Estamos trabalhando em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria de Fazenda para agilizar os trâmites necessários para o início das obras. Hoje, com essa parceria, nós avançamos na agenda de atração de grandes investimentos para o estado”, afirmou o diretor de energias renováveis da Seminper, Howzembergson de Brito.

meionorte

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos