18/May/2024
Sábado - 18 de Maio de 2024
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Geral

Senador Marcelo Castro destina R$ 66 milhões à empresa de sobrinho

Por: Roberto - 14/05/2024

PPN-IMG-9a9b64b7af89a693e9cc.jpg

O senador Marcelo Castro (MDB) destinou 66 milhões de reais ao governo do Piauí para a  realização de 35 mil consultas e 28 mil cirurgias a pessoas que sofrem de catarata em 11 cidades.

O deputado federal Castro Neto, filho do senador é signatário da mesma emenda. As informações são de Hugo Marques, da revista Veja.

Foto - Facebook/Hvisao

Foto - Facebook/Hvisao

Segundo as informações, o governo do Piauí realizou uma licitação e terceirizou o serviço, contratando uma empresa especializada para fazer as consultas e as cirurgias. A empresa seria do cirurgião Thiago Castro, sobrinho de Marcelo Castro e primo de Castro Neto.

O Ministério Público Federal percebeu algumas coisas estranhas no processo — a começar pelo preço. A vencedora, a empresa Hospital da Visão do Meio Norte, está cobrando do estado R$ 2,3 mil a cada cirurgia realizada, duas vezes e meia a mais do que a tabela do SUS paga às clínicas que realizam o mesmo tipo de procedimento. 

Chamou atenção também o fato de que as cirurgias serão realizadas nas dependências de hospitais públicos. Ou seja, a empresa não vai ter custos com instalações, pessoal de apoio e material. Além da suspeita de superfaturamento, os procuradores encontraram evidências de direcionamento no edital da licitação, que teria beneficiado um único concorrente, o sobrinho do senador. 

De acordo com as informaçoes, até 2021, uma das sócias do Hospital Visão do Meio Norte era Maria José da Costa e Castro, irmã do senador e mãe de Thiago Castro.  

O que diz o senador

Marcelo Castro garante que soube há pouco tempo desse aparente conflito de interesses. “Foi um assessor que me disse que meu sobrinho estava participando do mutirão”, minimizou, ressaltando que a responsabilidade pela contratação é do governo do Piauí, comandado pelo PT. PT e MDB são aliados políticos no estado. 

O que diz Castro Neto

O deputado Castro Neto justifica a coincidência usando o mesmo argumento do pai: “Não sou eu quem faz a licitação”. 

O que diz Thiago Castro

Indagado sobre as suspeitas, o médico falou: “Não estou sabendo disso, não”. 

O governo piauiense não quis se manifestar sobre o episódio. 

Inquérito

Diante das evidências, o Ministério Público abriu um inquérito para apurar se houve superfaturamento de preços e direcionamento da licitação que contratou o Hospital da Visão do Meio Norte.  

Os procuradores também recomendaram a suspensão do contrato com a empresa do sobrinho do senador até que as suspeitas sejam devidamente esclarecidas. 

r10

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos