03/Mar/2024
Domingo - 03 de Março de 2024
(89) 9 9417-4175
(89) 9 9417-4175

Saúde

Programa zera a fila por cirurgias eletivas em sete hospitais do Piauí

Por: Roberto - 20/08/2023

PPN-IMG-e0e69f5840dc758c8b43.jpg

Sete hospitais da rede estadual zeraram a fila de espera por cirurgias eletivas no Piauí. O grande avanço faz parte do programa “Saúde em Dia”, que tem como objetivo acelerar ações, como vacinação e cirurgias eletivas, bem como realizar a implantação de novos serviços nos hospitais estaduais.

A meta do programa é zerar a fila por cirurgias eletivas até outubro deste ano e reduzir o tempo de espera pelos procedimentos para até 60 dias a partir de novembro. Até o momento, já foram realizadas 2.206 cirurgias de várias especialidades pelo “Saúde em Dia” nos hospitais regionais e estaduais. Até outubro, serão 14.722 cirurgias eletivas realizadas. Outro objetivo do programa é elevar a vacinação da população ao patamar mínimo de 90% de cobertura.

O governador Rafael Fonteles exaltou os grandes resultados obtidos com o programa. “Muito feliz por acompanhar os nossos hospitais zerando suas filas, em tão pouco tempo de programa. Isso significa salvar vidas. Muito mais cirurgias serão realizadas, em um ritmo acelerado, para que possamos atingir a grande meta de zerar em sua totalidade essa fila em todo o Piauí”, destacou o governador.

O Hospital Estadual Gerson Castelo Branco (HEGCB), em Luzilândia, foi o primeiro do Piauí a zerar a fila de cirurgias eletivas, em julho deste ano. Foram realizadas 241 cirurgias de pacientes que aguardavam na fila. Entre as especialidades oferecidas à população estão cirurgias pediátricas, cirurgias de cabeça e pescoço, proctologia, urologia, cardiologia, neuropediatria, ortopedia, cirurgiões gerais, cirurgias por videolaparoscopia, oftalmologia, dentre outras.

O segundo hospital da rede estadual a zerar a fila de espera foi o Hospital Regional de Campo Maior. No dia 20 de março, data em que foi estabelecida a meta de cirurgias, a unidade de saúde tinha 770 pacientes na fila de espera.

Em Piripiri, o Hospital Regional Chagas Rodrigues também zerou a fila do município. Dentro do programa foram realizadas 346 cirurgias em várias especialidades, dentre elas urológicas, vasculares e cirurgia geral.

O Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, foi outro a finalizar a sua fila de cirurgias com o programa. Foram realizadas, até o dia 7 de agosto deste ano, 296 cirurgias em várias especialidades. “Somando a força das cirurgias de urgência e emergência junto às eletivas, os números falam por si: 3.824 cirurgias realizadas de janeiro a julho de 2023, uma média excepcional de 546 cirurgias mensais. O HTN é referência em sua macrorregião”, ressaltou o diretor do hospital, Gabriel Silva.

Mais um hospital da rede estadual de saúde a zerar a fila de cirurgias foi o Hospital Regional Deolindo Couto, em Oeiras. Os procedimentos, que no total somaram 205, estavam represados até março deste ano. Foram realizados procedimentos cirúrgicos em várias especialidades, incluindo cirurgias gerais, urológicas e ortopédicas. O HRDC compõe o Território Vale do Canindé, sendo responsável por 14 municípios. “É uma satisfação devolver qualidade de vida a esses pacientes que tanto necessitavam destes procedimentos”, afirma a diretora-geral do hospital, Tays Emanuelly.

O Hospital Regional Eustáquio Portela, em Valença, também finalizou a fila de cirurgias. Foram realizadas, até o dia 11 de agosto, o total de 348 cirurgias em várias especialidades.

O Hospital Estadual Dr. Júlio Hartman, em Esperantina, também zerou a fila com a realização, até o dia 17 de agosto, de 254 cirurgias em várias especialidades, dentre elas histerectomia, hérnias e colecistostomia. “O apoio do Governo do Estado tem sido fundamental para o nosso trabalho de lutar por esse bem comum: a vida”, disse a diretora-geral do hospital, Vilma Rodrigues.

O Governo do Piauí, por meio da Sesapi, também zerou a fila de espera para implante de marcapasso no estado. Foram disponibilizados 200 aparelhos, que foram implantados nos pacientes por meio de uma parceria com o Hospital Universitário (HU) e a Fundação Municipal de Saúde (FMS).

De acordo com o secretário da Saúde, Antonio Luiz, os resultados são frutos do trabalho cooperativo entre o Ministério da Saúde e o Governo do Piauí. “Essa união de esforços, em destaque o investimento estadual, tem sido fundamental e nos ajudará a alcançar os nossos objetivos, dando melhor qualidade de vida aos piauienses”, disse o secretário.

 

Ccom pi

Facebook
Twitter
Horóscopo
Eventos